Participações Portuguesas no Estrangeiro - Volta à França

From CycloLusitano
Jump to: navigation, search
Tour100.JPG
UCI WT 2.png

Historial das participações de ciclistas portugueses na Volta à França

Contents

Década de 1950

Alves Barbosa foi o primeiro luso a brilhar no Tour, ao ser 10.º classificado em 1956.

1956

10.º Alves Barbosa (Sel. do Luxemburgo) 

- Destaque:

  • Alves Barbosa, excelente 10º lugar na Geral.

- Curiosidade:

  • Apesar de Português, a única hipótese que teve foi a de correr na equipa do Luxemburgo, embora ostentando a nacionalidade portuguesa.

1957

25.º Ribeiro da Silva (Rochet-Dunlop)

Abandono: Alves Barbosa

- Destaque:

  • Ribeiro da Silva, o 1.º a passar no mítico alto do Tourmalet (2.113m)

1958

76.º Alves Barbosa (Celta d'Alessandro)

Abandono: Antonino Baptista

1959

Abandono: Antonino Baptista e José Sousa Cardoso

Década de 1960

Joaquim Agostinho, na altura um ilustre desconhecido do pelotão do Tour de France de 1969, espantou a cena ciclística internacional ao obter duas vitórias de etapa, ambas categóricas, e um excelente oitavo lugar na geral final. Nascia assim uma lenda do nosso ciclismo, ainda hoje recordado com saudade pelos amantes da modalidade em todo o mundo.

1960

65.º Alves Barbosa (Rapha-Gitane)

Abandono: Antonino Baptista

1969

8.º Joaquim Agostinho (Frimatic)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, excelente 8º lugar na Geral e 2 vitórias de etapas (5.ª etapa: Nancy-Mulhouse e 14.ª etapa: La Grande-Motte-Revel)

Nota: Joaquim Agostinho foi o primeiro a passar na montanha de:
. Col du First plan (720m)


Década de 1970

1970

14.º Joaquim Agostinho (Frimatic-Gribaldy)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, bom 14.º lugar na Geral

1971

5.º Joaquim Agostinho (Hoover-Gribaldy)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, excelente 5º lugar na Geral

Nota: Joaquim Agostinho foi o primeiro a passar nas montanhas de:
. Col du Grammont (195m)
. Cóte de Laffrey (910m)


1972

8.º Joaquim Agostinho (Magniflex)

Abandonos: Joaquim Andrade (Beaulieu-Flandria) e Fernando Mendes (Beaulieu-Flandria)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, excelente 8º lugar na Geral

Nota: Joaquim Agostinho foi o primeiro a passar nas montanhas de:
. Col de Manse (1268m)
. Col du Lautaret (2058m)
. Col de Hundruck (752m)
. Col de Oderen (884m)


1973

 8.º Joaquim Agostinho (BIC)
18.º Fernando Mendes (Flandria)
33.º José Freitas Martins (Canada Dry)
45.º Herculano de Oliveira (Canada Dry)
64.º Joaquim Andrade (Gitane)

- Destaques:

  • Joaquim Agostinho, 1 vitória de etapa (16.ª etapa-b/contra-relógio individual: Bordeaux-Bordeaux) e excelente 8º lugar na Geral
  • Fernando Mendes, meritório 18º lugar na Geral

1974

6.º Joaquim Agostinho (BIC)

Abandono: Herculano de Oliveira (Mic-De Gribaldy-Ludo)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, excelente 6º lugar na Geral

José Freitas Martins foi um dos emigrantes de sucesso do ciclismo lusitano, com participações meritórias no Tour e na Vuelta. Obteve igualmente lugares de relevo noutras provas, de que se destacam os triunfos na Vuelta a los Vales Mineros em 75, na Zaragoza-Sabiñanigo em 77 e no prémio da montanha da Volta à Suíça em 76 (4.º da Geral).

1975

15.º Joaquim Agostinho (Sporting-Sotto Mayor)
61.º Fernando Ferreira (Sporting-Sotto Mayor)
83.º José Amaro (Sporting-Sotto Mayor)

Abandonos: Fernando Mendes (Frisol), Joaquim Carvalho (Sporting-Sotto Mayor) e Manuel Silva (Sporting-Sotto Mayor)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, bom 15º lugar na Geral

1976

12.º José Freitas Martins (Kas)

- Destaque:

  • José Freitas Martins, bom 12º lugar na Geral

Nota: José Freitas Martins foi o primeiro a passar na montanha de:
. Col du Maiche (1140m)


1977

13.º Joaquim Agostinho (Teka)
16.º José Freitas Martins (Kas)
27.º Fernando Mendes (Teka)

- Destaques:

  • Joaquim Agostinho, 1 vitória de etapa (18.ª etapa: Voiron-Saint-Étienne) e um bom 13º lugar na Geral
  • José Freitas Martins, meritório 16º lugar na Geral

Nota: Joaquim Agostinho foi o primeiro a passar nas montanhas de:
. Col du Lalouvesc (1120m)
. Croix de Chabouret (1202m)


Joaquim Agostinho obteve no Tour de 1979 o maior feito da sua carreira, ao alcançar uma extraordinária vitória no mítico Alpe d'Huez. Foi seguramente um dos maiores momentos do ciclismo português. O seu feito seria mais tarde imortalizado pelos organizadores do Tour, ao ser atribuído o seu nome à curva 17 da mítica subida, onde figurará doravante uma placa comemorativa dessa efeméride.

1978

3.º Joaquim Agostinho (Flandria)
22.º José Freitas Martins (Teka)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, extraordinário 3º lugar na Geral

1979

3.º Joaquim Agostinho (Flandria)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, extraordinário 3.º lugar na Geral e 1 vitória na etapa rainha, com chegada em alto, no mítico Alpe d'Huez.

Década de 1980

1980

5.º Joaquim Agostinho (Puch-Sem-Campagnolo)
41.º Marco Chagas (Puch-Sem-Campagnolo)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, excelente 5º lugar na Geral

1981

Abandonos: Joaquim Agostinho (Sem-France-Loire) e Fernando Mendes (Sem-France-Loire)

1983

11.º Joaquim Agostinho (Sem-France-Loire)

- Destaque:

  • Joaquim Agostinho, bom 11º lugar na Geral (então com 41 anos de idade!)

Paulo José Ferreira conseguiu em 1984 o feito único de ser o primeiro português a vencer uma etapa ao serviço duma equipa lusitana (Sporting). Após cortar a meta, Paulo Ferreira chorou copiosamente, dedicando a vitória ao grande Joaquim Agostinho, tragicamente desaparecido no início desse mesmo ano.

1984

77.º Marco Chagas (Sporting-Raposeira)
94.º Manuel Zeferino (Sporting-Raposeira)
118.º Eduardo Correia (Sporting-Raposeira)
119.º José Xavier (Sporting-Raposeira)
122.º Carlos Marta (Sporting-Raposeira)

Abandonos: Benedito Ferreira (Sporting-Raposeira) e Paulo José Ferreira (Sporting-Raposeira)

- Destaque:

  • Paulo José Ferreira, 1 vitória de etapa (5.ª etapa: Béthune-Cergy-Pontoise)

1986

82.º Acácio da Silva (Malvor-Bottechia)

1987

64.º Acácio da Silva (Kas)

- Destaque:

  • Acácio da Silva, 1 vitória de etapa (3.ª etapa: Karlsruhe-Stuttgart)

Acácio da Silva foi, depois de Agostinho, o maior embaixador do ciclismo lusitano, graças a uma carreira recheada de sucessos e momentos únicos da velocipedia portuguesa. Conseguiu o feito de ser maillot jaune do Tour de France e maglia rosa do Giro d'Italia, competições onde obteve igualmente vários triunfos em etapas. O seu nome consta no palmarés de várias corridas importantes e será, certamente, um dos nomes que figurará para sempre como um dos mais marcantes do nosso ciclismo.

1988

92.º Acácio da Silva (Kas)

- Destaque:

  • Acácio da Silva, 1 vitória de etapa (4.ª etapa: Le Mans-Evreux)

1989

84.º Acácio da Silva (Carrera)

- Destaque:

  • Acácio da Silva, 1 vitória de etapa (1.ª etapa: Luxembourg-Luxembourg)
  • Yellowjersey.png Foi 4 dias camisola amarela do Tour

Década de 1990

1990

108.º Acácio da Silva (Carrera)

1992

61.º Acácio da Silva (Festina-Lotus)

1996

54.º Orlando Rodrigues (Banesto)

Nota: Orlando Rodrigues foi o primeiro a passar na montanha de:
. Col du Super-Besse (1275m)


1997

33.º Orlando Rodrigues (Banesto)

1998

Abandono: Orlando Rodrigues (Banesto)

Década de 2000

2000

Abandono: Orlando Rodrigues (Banesto)

José Azevedo fez renascer os grandes momentos para o ciclismo lusitano, ao realizar perfomances notáveis no Tour de France, sobretudo nos anos de 2002 e 2004. Graças às suas actuações, os portugueses voltaram a ficar colados aos ecrãs de televisão sempre que chegava o mês de Julho, fazendo de algum modo reviver os grandiosos tempos do saudoso Joaquim Agostinho.

2002

6.º José Azevedo (Once)

- Destaque:

  • José Azevedo, excelente 6.º lugar na Geral

2003

26.º José Azevedo (Once)

2004

5.º José Azevedo (US Postal)

- Destaque:

  • José Azevedo, excelente 5º lugar na Geral

2005

30.º José Azevedo (US Postal)

2006

19.º José Azevedo (Discovery Channel)

- Destaque:

  • José Azevedo, meritório 19º lugar na Geral

2007

65.º Sérgio Paulinho (Discovery Channel)

21 anos depois de Acácio da Silva, Sérgio Paulinho tornou-se o quarto português a vencer uma etapa no Tour, graças ao triunfo obtido em 2010, ao serviço da RadioShack. Foi uma vitória renhida, depois de ter gerido bem o esforço e usado toda a sua experiência, inteligência e qualidade nos últimos 10 kms.

2009

35.º Sérgio Paulinho (Astana)

Abandono: Rui Costa (Caisse d'Epargne)

Década de 2010

2010

46.º Sérgio Paulinho (RadioShack)
73.º Rui Costa (Caisse d'Epargne)

- Destaque:

  • Sérgio Paulinho, 1 vitória de etapa (10.ª etapa: Chambéry-Gap, 179 km)

2011

81.º Sérgio Paulinho (RadioShack)
90.º Rui Costa (Movistar)

2012

Em 2012, Rui Costa tornou-se o quinto português a vencer uma etapa no Tour, repetindo o feito de Paulinho dois anos antes. Foi uma vitória notável, conseguindo resistir muito bem na ascensão final do Super-Besse.
No ano seguinte, faria ainda melhor, ganhando duas etapas e igualando o feito de Joaquim Agostinho, de 1969.
18.º Rui Costa (Movistar) 
50.º Sérgio Paulinho (Saxo Bank)

- Destaques:

  • Rui Costa, 1 vitória de etapa (8.ª etapa, com chegada em alto: Aigurande-Super-Besse Sancy, 190 km)

Nota: Sérgio Paulinho foi o primeiro a passar na montanha de:
. Port de Lers (1517m)


2013

27.º Rui Costa (Movistar) 
136.º Sérgio Paulinho (Saxo-Tinkoff)

- Destaque:

  • Rui Costa, com 2 vitórias de etapa (16.ª etapa, Vaison la Romaine-Gap, 168 km, e 19.ª etapa, Bourg d'Oisans-Le Grand Bornand, 204.5 km)

Nota: Rui Costa foi o primeiro a passar nas montanhas de:
. Col de Manse (1268m)
. Col de la Croix-Fry (1477m)


2014

72.º Tiago Machado (Netapp-Endura) 
87.º Nelson Oliveira (Lampre-Merida)
89.º Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo)
124.º José Mendes (Netapp-Endura)

Abandono: Rui Costa (Lampre-Merida)

2015

47.º Nelson Oliveira (Lampre-Merida)
72.º Tiago Machado (Katusha)
140.º José Mendes (Bora-Argon 18)

Abandono: Rui Costa (Lampre-Merida)

2016

49º Rui Costa (Lampre-Merida)
80.º Nelson Oliveira (Lampre-Merida)

Nota: Rui Costa foi o primeiro a passar na montanha de:
. Port d'Envalira (2408m)


2017

74.º Tiago Machado (Katusha-Alpecin)

2019

53.º Rui Costa (UAE-Team Emirates)
79.º Nelson Oliveira (Movistar)
128.º José Gonçalves (Team Katusha Alpecin)




Resumo

Lugares no Top Ten: 10

3.º lugar:
- Joaquim Agostinho em 1978
- Joaquim Agostinho em 1979
5.º lugar:
- Joaquim Agostinho em 1971
- Joaquim Agostinho em 1980
- José Azevedo em 2004
6.º lugar:
- Joaquim Agostinho em 1974
- José Azevedo em 2002
8.º lugar
- Joaquim Agostinho em 1969
- Joaquim Agostinho em 1972
- Joaquim Agostinho em 1973
10.º lugar
- Alves Barbosa em 1956

Vitórias em Etapas: 13

Joaquim Agostinho, 5
Acácio da Silva, 3
Rui Costa, 3
Paulo José Ferreira, 1
Sérgio Paulinho, 1

Personal tools
Namespaces

Variants
Actions
Navigation
Tools